Bossoroca

Buena Terra Missioneira

Boçoroca, do vocábulo guarani – sangão fundo. Conhecida como a Buena Terra Missioneira, Bossoroca possui vocação e vasta extensão rural, destinada à agropecuária, com grandes áreas de lavoura, criação de gado e ovelha, em campos de terra vermelha e coxilhas de pasto. Não é por acaso que esta terra foi a escolha de imigrantes de diversas pátrias. Bossoroca é terra hospitaleira em que você encontrará locais históricos e beleza natural que atrai cada vez mais os visitantes interessados na temática missioneira e gaúcha. A fusão de sangue entre as diversas origens é o resultado positivo que mostra o bossoroquense de hoje, na altivez, na persistência, na hombridade e na honradez.

Terra de Noel Guarany e Jayme Caetano Braum, honra o título de Capital Missioneira do Folclore e é palco de inúmeros eventos culturais e internacionais, como o Encontro de Confrarias, o Manancial Missioneiro da Canção e o Encontro Sul-Americano de Folclore, que reúne delegações de todo Brasil e de países como a Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile. Tendo como costume o consumo da carne ovina, Bossoroca convida você para o seu famoso Festival do Cordeiro, um almoço regado a carne de ovelha e demais acompanhamentos. Nos restaurantes locais, você encontrará o tradicional arroz carreteiro ao som da melhor música da Buena Terra Missioneira. Conhecer Bossoroca é uma experiência de luxo.

Manhã

Inicie seu passeio na Praça Porfirio Pereira – a praça central de Bossoroca, onde você encontrará alguns monumentos e tem acesso para o inspirador Acervo de Noel Guarany, no hall de entrada da Prefeitura Municipal. Visite o Museu Paulina Alves Pereira e siga o roteiro até Estância Jesuítica do Sobrado, onde você vai se admirar com a arquitetura histórica e uma imagem de Nossa Senhora da Conceição, peça barroca famosa por ser casamenteira para os que deixam uma fita e fazem uma oração. O tradicional arroz carreteiro é o prato sugerido para o almoço no seu retorno para o centro da cidade.

Tarde

Inicie o passeio na estátua de Noel Guarany, para você registrar um retrato, caso você ainda não tenha parado ao chegar na cidade. De lá você segue até o Cerro da Bela Vista, belo local que impressiona pela paz e expõe coleção de esculturas em madeira nobre representando os grandes líderes indígenas do passado. Ao final de tarde você pode visitar a Lagoa do Cerro, já no caminho de volta para a cidade para apreciar de pôr-do-sol magnífico a partir de uma bela lagoa no topo de um Cerro.